Selecionados

Família tipográfica Bonde

  • Trabalho Acadêmico

A partir de uma pesquisa acadêmica sobre os letreiros pintados à mão nos bondes do Rio de Janeiro nos séculos XIX e XX, foi elaborada uma família tipográfica com nove larguras. As fontes originais, pintadas pelos engenheiros dos bondes, usavam a compressão e a expansão de letras para que nomes de estação de larguras diferentes ocupassem sempre o mesmo espaço horizontal. No entanto, sem um modelo a ser seguido, eram criadas soluções únicas para a variação da largura em diferentes letras. A família tipográfica se apropria dessas soluções, adaptando-as às formas das letras para o uso contemporâneo de sua função original: sinalização. Além disso, a tipografia serve como levantamento historiográfico das formas de letras usadas nos bondes que ocuparam a paisagem do Rio por mais de 100 anos. Foi selecionada para a Pangramme International Type Expo, bem como para conferências nos EUA., em Portugal e no Brasil, sendo em breve publicada em livro.

Ficha Técnica

Autoria
Álvaro Franca
Cliente
Escola Superior de Desenho Industrial / ESDI
Ano
2015
Equipe
Álvaro Franca; Orientação: professor Rodolfo Capeto